terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Mais uma reflexão


"Escrever é tantas vezes lembrar-se do que nunca existiu. Como conseguirei saber do que nem ao menos sei? Assim: como se lembrasse. Com um esforço de 'memória', como se eu nunca tivesse nascido. Nunca nasci, nunca vivi: mas me lembro e a lembrança é em carne viva." (Clarisse Lispector)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008


Reflexão

"A ausência de experiências clínicas revestidas de preocupação com as verdadeiras forças que atuam contra o indivíduo no seio da sociedade concorre para a aceitação de que os serviços psicológicos desempenham funções latentes." (Kas Wan, 1981 apud Antônio Carlos Gil)

"Quem se isola busca interesses egoístas e se rebela contra a sensatez" - Pv 18.1


Fazendo uma breve reflexão crítica a respeito da nossa posição enquanto cristãos nesse mundo, gostaria de trazer um espelho e uma gentil luva de boxe para bater na minha própria cara.

Se Deus quisesse que não nos preocupássemos, não atuássemos, e não nos envolvêssemos com esse mundo, Deus já teria nos arrebatado no dia em que O aceitamos como Senhor e Salvador das nossas vidas, no dia em que decidimos crer que Jesus é o Filho de Deus q morreu e ressuscitou para que pudéssemos voltar a ter comunhão com Deus e livre acesso a Ele (ou seja, a conversão, aqui poderia trazer ainda outra reflexão a respeito, mas não é o objetivo). Em João 17 temos uma passagem linda onde Jesus orou por nós, pós apóstolos, seguidores de Jesus, da nova aliança. Jesus orou principalmente por duas coisas: pela união dos seus discípulos no seu Amor, da mesma forma que Ele, Deus Pai e o Espírito Santo são um, com o objetivo que o mundo reconheça que Deus O enviou! E de forma indireta, que estejamos onde Jesus está. Jesus deixou bem claro que aquilo que fazemos ao menor em diversos sentidos, estamos fazendo a Ele. Por que Jesus teve q usar esse termo: "pequeninos"? Sinceramente, porque nos achamos Os "Grandes Coisa"! Jesus está no meio dos q causam polêmica pela companhia: protitutas, cobradores de impostos, samaritanos... Por que estou colocando isso aqui? O que temos feito por ambas as coisas? Qual tem sido a nossa posição de Cristãos no Mundo? Temos entrado no Mundo para fazer a diferença, ou nos isolamos dele ao ponto de nossa arte não passar de vergonha? Será que realmente vivemos um cristianismo verdadeiro, ou será que somos bitolados, sem cultura, hipócritas? Será q entramos no mundo da moda, da psicologia, da música, da pintura, da arte, do jornalismo, da engenharia, da administração, ... (isso para não citar atuações e áreas mais polêmicas como a dança, os modelos fotográficos, de desfile, os roqueiros, os hippies, os emos, política, etc) e não passamos de meros bitolados cheios de regrinhas que nos proíbem o convívio social, a abertura de mente, a aceitação dos diversos grupos? será que somos tão idiotavelmente divididos ao ponto de acharmos que a única igreja certa é a que leva o nome da nossa denominação? Como somos mesquinhos, idiotas e hipócritas! Onde está escrito na bíblia que não podemos nos envolver socialmente, não podemos dançar, não podemos beber com amigos, não podemos vestir uma calça, cortar o cabelo, jogar futebol, assistir TV, entrar no Orkut,... Porque somos tão resistentes ao que se apresenta diferente? não deveríamos nós sermos exemplo para o mundo sobre o q é o amor?!!!! Que vergonha!!!!!

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Arthur Schopenhauer




Nas pessoas de capacidade limitada, a modéstia não passa de mera honestidade, mas em quem possui grande talento, é hipocrisia.Arthur Schopenhauer


O amor é a compensação da morte.Arthur Schopenhauer

A riqueza influencia-nos como a água do mar. Quanto mais bebemos, mais sede temos..Arthur Schopenhauer

A arte é uma flor nascida no caminho da nossa vida, e que se desenvolve para suavizá-la.Arthur Schopenhauer



Quanto mais elevado é o espírito mais ele sofre.Arthur Schopenhauer

Toda a nação troça das outras e todas têm razão.Arthur Schopenhauer

A honra cavalheiresca é filha da arrogância e da tolice.Arthur Schopenhauer

O maior erro que um homem pode cometer é sacrificar a sua saúde a qualquer outra vantagem.Arthur Schopenhauer

Sentimos a dor mas não a sua ausência.Arthur Schopenhauer

Quem não tem medo da vida também não tem medo da morte.Arthur Schopenhauer



quer mais? acesse: http://www.pensador.info/autor/Arthur_Schopenhauer/

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Pedro - Khorus

Composição: Indisponível
Vivo no silêncio rondando meu quarto pra calar meu coração
No cair de mais uma noite estou sentindo solidão
Pensando que parece que teve seu fim
Incerteza é o que resta aqui dentro de mim
Deixe eu ir contigo para onde for
Sabes quanto eu amo posso até morrer
Uso a minha espada pra te proteger
Mas minhas forças eram nulas, tento lutar, lutar pra quê?
Quanto tempo caminhei ao seu lado e aprendi
Mas te neguei no coração e com palavras me escondi
Perdido antes do canto do amanhecer
Com medo do que ainda ia acontecer
Ele te ciranda pra roubar sua fé
Sou Eu que te protejo, não há o que temer
Tu entenderás que
Eu sou o teu Senhor
Quando se converteres ao plano de amor.
Seus mistérios, três formas, três atos pra me entender
Neguei quando vi que
Você ia ser levado à cruz
Na incerteza, surpreendido no terceiro dia ressurgiu
Mesmo sabendo que Te amava
Você me perguntou três vezes
Respondi : Tu sabes na verdade que eu te amo oh Deus
Pelo amor da obra que em mim Você confiou.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Rir é se arriscar a parecer bobo.
Chorar é se arriscar a parecer sentimental.
Querer alguém é se arriscar ao compromisso.
Expressar sentimentos é arriscar-se ao desprezo.
Expor seus sonhos frente às pessoas é arriscar-se ao ridículo.
Amar é arriscar-se a não ser correspondido.
Adiantar-se na presença de adversidades é arriscar-se à falha.
Mas os riscos devem ser enfrentados,
porque o maior dos perigos na vida é não arriscar-se a nada.
A pessoa que não arrisca nada, não faz nada, não tem nada, é nada.
Poderá evitar o sofrimento,
mas não poderá aprender, sentir, modificar, crescer ou Amar.
É um escravo aprisionado por suas incertezas e inseguranças.
Somente a pessoa que se arrisca é livre.
Viva e seja FELIZ!!!

Autor Desconhecido

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

é a vida!

e a vida volta novamente ao que era...
será?
nao, ela nunca volta a ser o que era...
e constantes "estar sendo", nunca serão.
não imaginei tudo o que aconteceu
não calculei, avancei sem dó,
permití que todos os sinais abrissem.
é
medo, pavor,
dor, sofrimento,
luto
talvez dessa vez eu aprenda
quem sabe eu consiga!
é
pode ser que sim!
pelo menos assumo que sou assassina
como se isso fosse ajudar!
que dor lenta, penetrante, pontiaguda...
angustiante!
a vida é muito dolorida!
a natureza é assombrosamente maravilhosa
um assombro que dá calafrios!
tudo tão escuro, tão silencioso,
escorregadio, mofo e tenebroso!
doce é a dor do luto
um veneno que te dopa aos poucos
matar quem ainda quer viver,
fazer chorar aquele que ria
ô saco viu!
tento prometer pra mim mesma que será a última vez,
mas já prometo com ar de derrota
a colheita vale o esforço
mas o esforço é gigante!
mas a colheita é boa,
mas dói demais,
mas são bons os frutos,
mas suga demais...
e assim vai...
mas deve ser a última!
nao pode mais existir
tenho que matar!
de novo...
tenho que matar...
e de novo...
tenho que matar...
ecos que destroçam a vida...
mas que fazem a vida ser vida.
sentimentos ambíguos
é assim,...
é a vida.